Campeonato Interestadual – APA/Fortex20HP – PR/SC/SP

Será dada a largada! Dia 08/04 em Indaial será a primeira etapa do campeonato APA Chalenge 2017.

Motores 20HP (Fortex) equalizados de fabrica para todos, 8 etapas um só campeão!

Combustível, direção de prova, ambulância, cronometragem e transporte fornecido pela organização, pneus lacrados para 3 etapas, 185kg. Será muito equilibrado!

Ficou interessado? Entre em contato e obtenha mais informações.

Regulamento disponível!

 

Kart Club Paraná

Fonte: @museudokart

O Nascimento do Kartismo no Paraná entre 1960 – 1963.
Parte 1 – 1960-61.
Por Marcelo Afornali
Colaboradores: Enzo Scaletti Jr., Dado Lupion e Claude Bes.

Como é sabido pela maioria, o kartismo teve inicio na cidade de São Paulo em 1960 pelas mãos de Claudio Daniel Rodrigues, tendo sua prova inaugural no Jardim Marajoara em Agosto daquele ano.

Ainda em 1960, um grupo de jovens paranaenses trouxe para a capital curitibana a nova modalidade de competição, mais barata que um carro de corrida e tão divertida quanto.

Luiz Gil Leão trouxe um Rois Bruxinha de São Paulo, sendo este o primeiro kart em solo paranaense.
Outros aficcionados pela velocidade aderiram à idéia e começaram a trazer seus bólidos de São Paulo ainda em 1960, como Enzo Scaletti que trouxe de lá, um Mo-Kart fabricado pelo conterrâneo e amigo, o italiano Silvano Pozzi.
Claude Bes que também acabara de conhecer o kart nas ruas curitibanas e entusiasmado com a idéia, adquire um Rois Bruxinha no mesmo dia. Pouco tempo depois, inicia uma revenda da marca na capital paranaense em sociedade do Guilherme Weiss de Castilho.

A primeira corrida realizada no Paraná, foi no circuito do Centro Cívico, na Avenida Cândido de Abreu.
Foi realizada no mês de Maio de 1961, dentro das “Festividades de Maio do Clube Curitibano”.
O vencedor da prova, foi Carol Figueiredo, com um Rois Bruxinha.

Após a corrida inaugural, nos fins de semana, as ruas defronte o Palácio eram fechadas sempre que possível e o espaço era usado como “kartódromo” pelos jovens pilotos, que ainda naquele ano, perfaziam grupo de 20 esportistas.

Muitos kartistas andavam sem capacete, sem proteção alguma e ainda fumando como algumas fotos anexas demonstram.
Também era comum encontrar realizando a travessia do circuito, cachorros, gatos e pessoas irresponsáveis.

Os treinos no Centro Cívico sempre foram interessantes, mas alguns incidentes começaram a complicar a vida dos kartistas:

Como a Polícia guardava o local, algumas viaturas estavam estacionadas em torno da pista e naquela época, não se tinha tanta noção da periculosidade destes eventos:
Certa feita, um kartista deu uma escapada e estampou a porta de uma viatura. Nada lhe aconteceu, mas o kart e a viatura, hummm.

Como medida cautelar, o “Kartismo de Curitiba” foi passado para outro lugar, ao lado do Hipódromo do Tarumã, ainda em 1961.
Neste mesmo ano, criou-se o K.C.P – Kart Clube do Paraná, que começou a organizar seus pilotos e eventos ainda naquele ano, sendo um dos primeiros Clubes de Kart no Brasil.image image image image image

BRASILEIRO DE KART

Fonte: KARTMOTOR.COM.BR

http://kartmotor.com.br/noticias/brasileiro/lista-de-inscritos-para-a-2-fase-j-conta-com-118-pilotos-e-snior-a–a-que-mostra-o-maior-grid-28162


Lamentamos a baixíssima participação dos Estados PR em SC no principal evento de Kart do país. Por isso buscarmos fomentar e atuar no desenvolvimento das categorias de base para formação de novos pilotos e consolidação do esporte que é muito pouco apoiado por empresas do setor privado. Apesar do PR aparecer na 2ª posição existe muito a ser feito!

TOTAL 115
SP 42 36,5%
PR 10 8,7%
MG 9 7,8%
DF 7 6,1%
RJ 6 5,2%
PE 6 5,2%
SC 5 4,3%
GO 5 4,3%
PA 5 4,3%
MA 4 3,5%
RS 4 3,5%
CE 3 2,6%
PB 3 2,6%
BA 2 1,7%
MT 2 1,7%
SE 1 0,9%
MS 1 0,9%
(vazio) 1%